à procura.


eu aqui não me caibo

aliás, nem em mim mesma

preciso ver-me refletida nas pessoas, no som, em filmes, em livros...

fico mais leve assim e assim realmente sou.

por isso vivo em uma incessante busca, que ora me cansa, ora me dá sossego

mas que em hora alguma acaba

pois o bom é poder se achar no outro e continuar procurando

e descobrir que se encontrar é uma eterna busca.


para minha amiga Alhi.
me acho muito nela.