sem dono.


venho aqui sem muito o que dizer
mas pelo compromisso que tenho (ou quero ter) com as palavras
pois a partir do momento que as ponho pra fora de mim
elas já não são mais minhas
as divido com você que me lê ou ouve
as dou como se nunca fossem minhas,
pois de fato não são
só as junto da minha forma
e assim te peço que faça o mesmo
então, não seja dono de nada
nem de suas próprias palavras
quem as te deu um dia nunca as quis de volta
e mesmo assim as receberam

lhe dou as minhas hoje
sabendo que um dia elas um dia me voltam
em forma de sorriso, brisa ou canção

e é pra isso que elas existem.