Proposta.


Vem, que eu canto pra você as nossas chuvas
porque entendo esse nosso pacto com o vento.
Se nossos corações palpitarem em outras curvas e a gente se for,
é porque ainda nos nutrimos das possibilidades de outros caminhos.

(Mas, vem, que minha proposta é de um perpétuo movimento:
deste que nos faz vivos, confusos, certeiros, intensos, inteiros.)

Eu entendo essa roupa feita de jornadas.
Eu entendo essa alma impulsionada pela eterna busca.
Mas quando teu corpo inteiro só precisar de um aconchego,
te faço uma cama entre os meus seios


só pra você me contar sobre o fim do tempo da espera.

(Vem! Pra nos anteciparmos todas estas primaveras.)


[E para encerrar essa semana cheia de love com chave de ouro, coloco aqui as palavras de uma das minhas poetisas favoritas! A Marla é todo amor. Ela entende muito bem do meu coração. As vezes parece que eu conversei com ela tudinho que se passa. hehe.
Gosto desse poema em particular, pois ele é um convite....pra algo que você espera e quer que aconteça, tenha você achado o seu amor ou não.
Obrigada à todos vcs por todos os comentários, aqui, no orkut, por email, msn, twitter,pessoalmente. Você são uns fofos! Espero que essa semana tenha trago mais suspiros ao seu dia-dia e mais amor aos seus corações!
Feliz dia do amor!]