Casa Nova - Macaé

Voltei pra falar da nossa vida nova. Depois de 4 meses de volta, posso dizer que finalmente estou com um sentimento dentro de mim mais positivo de estar aqui. Ainda não gosto da ideia de estar no Brasil e ter que morar longe de tudo que eu mais amo do Brasil: minha família, meus amigos e minha igreja. Mas pelo menos, consigo vê-los algumas vezes no mês, e posso participar de momentos tão gostosos com eles. 

Acho que esse sentimento positivo tomou conta de mim, quando finalmente eu comecei a agradecer mais do que reclamar. Ver o lado de bom de tudo e menos o ruim. Tudo muda quando a gente muda nosso olhar e isso é libertador. Tente!

Tenho curtido muito nossa casa nova. E por isso, vou tirarando a poeira desse blog para falar dela, minha companheira diária, onde eu passo maior parte do meu tempo, onde trabalho, me divirto, e cuido. Essa de longe, tem sido a minha casa favorita que moramos até hoje. Não pelo lugar onde moramos, mas pelo apartamento, pelo prédio e pela qualidade de vida que ela nos proporciona.

Gosto de acordar de e dar de cara com esse mar, ter uma varanda ampla, e luz abundante na sala. Gosto que aqui em Macaé consigo fazer praticamente tudo andando de bicicleta. Tem uma ciclovia que corta a cidade inteira e consigo ir pra onde eu preciso pedalando.

Tenho mostrado um pouquinho da decoração que to fazendo beeeem lentamente aqui lá no meu Instagram (@marimagno) e no Snapchat (marimagnomacedo), bem do meio jeitinho, colorido e cheio de coisas penduradas nas paredes, que eu adoro e só consegui fazer mesmo no nosso primeiro apartamento e agora, pois nos outros eles já vinham todo mobiliados e tinha um quê mais de hotel do que de lar.

Ainda não temos nenhum cômodo totalmente pronto, mas assim que tiver, farei fotos para postar aqui. Mais pra ter tudo arquivado e documentado pra mim mesma. Fico um frustrada em pensar que não fiz isso nas outras casas...gosto de ter esses registros e poder rever e mostrar pra quem a gente ama, detalhes das nossas vidas em outros cantos. Vou mostrar alguns projetos DIY que temos feito por aqui também, por que adoro aprender e me inspirar com os outros e por isso gosto de compartilhar. :D

Mas resumindo, a vida nova é diferente. Não é nada do que eu esperava, nem melhor e nem pior, só diferente e as vezes a gente demora mesmo a se adaptar, a nos conformar.... Mas diariamente eu vejo a graça e o amor de Deus sobre as nossas vidas. Temos tudo em abundância e só temos o que agradecer mesmo.

 

 

 

Atualizando mais ou menos.



Na verdade, não tenho muita novidade desde o meu último post sobre a nossa situação de vida. Ainda estamos aqui esperando o visto basicamente.

Claro que muita coisa foi adiantada, era para ter saído esse visto há um tempo atrás, mas esse ano, nossa vida está assim: quando tudo parece que está certo, que vai acontecer e se desenrolar, alguma coisa acontece e impede que se desenrole. Parece até brincadeira. Sabe aquela vontade de rir para não chorar que as vezes bate? Temos tido com frequência.

Estamos só mais atentos agora com o que Deus quer nos mostrar e nos ensinar nesse tempo aqui. E estamos mais compreensíveis e pacientes. Conversamos constantemente sobre isso. Que nada acontece por acaso e que quando olharmos para trás, essa eternidade de espera que estamos vivendo, será apenas um segundo. E assim vamos vivendo e esperando dia após dia. Renovando nossa fé e nossa esperança de que o melhor está por vir.

das últimas




Olá queridos amigos que nos acompanham,

Depois de 6 meses desde que começamos a vender nossas coisas, ainda não chegamos ao Bahrain. Passamos dois meses em Houston. Foi muito legal viver um tempo lá. Felipe conheceu como funciona a base de lá e tentamos aplicar o visto para ele ir para a Arábia Saudita de lá mesmo, mas não conseguimos. Conseguir o visto pra lá é bem mais complicada do que achamos que seria. Se um dia você for pra lá, já comece a dar entrada uns 2 anos antes. hahaha.

Por isso, voltamos ao Brasil para que Felipe faça todo o processo ao vivo na embaixada que fica lá em Brasília. Estamos tentando adiantar toda questão de vacinas, exames para que ele chegue lá com tudo, mas mesmo assim, tem sido um processo lento.

Estamos morando em um apartamento de temporada alugado pela empresa, aqui em Niterói. Não sabemos ainda quanto tempo iremos ficar, eu ainda tenho alguns casamentos para fotografar esse ano, e não posso de qualquer forma, ir junto com Felipe quando ele conseguir o visto, pois ele ainda ficará um bom tempo na Arábia Saudita, antes de conseguir preparar tudo para minha ida ao Bahrain.

Mas fazemos um exercício diário de pensar que Deus tem um tempo certo para todas as coisas e confiamos muito Nele. Sabemos que Ele quer o melhor para nós e tentamos ver o melhor de cada lugar e momento que estamos.

Tem sido um ano confuso, complicado, incerto mas muito lindo. Quanta coisa temos aprendido! Estamos gratos, apesar dessa vida que no momento se encontra instável e oramos para que tudo se resolva no tempo certo.

Obrigada por nos acompanhar nessa aventura e torcer por nós!

Um beijo,
Mari e Felipe

um pulinho no Brasil

Depois de duas semanas em Houston, tive que dar um pulinho no Brasil. Minha passagem de volta para Houston estava marcada para 12 dias depois, então foi uma correria bem boa.

Testemunhei um dos casamentos mais lindos que já vi na vida, reencontrei com meus amigos queridos do coração que há um ano não via, me despedi de quem não tinha me despedido direito, fui a consultas, cancelei tudo que tinha que cancelar, fotografei casais lindos, fui ao show da minha banda favorita, visitei uma amiga querida e conheci seu filhinho lindo, visitei minhas gatinhas em sua nova casa (estão muito bem abrigadas!), aproveitei os amigos, a comida da mamãe e manicure barata. Quando eu vi, já estava na hora de voltar. E que bom! A saudade que eu estava de Felipe já estava bem chata.

Agora já escrevo daqui de Houston, não sei ainda qual será meu próximo passo. Estamos esperando a documentação dos nossos vistos, casa, plano de saúde lá do Bahrain saírem. Felipe precisará ir um mês antes de mim, e depois eu irei. Mas não sabemos quando. Por enquanto estamos aqui, curtindo tudo possível que esse país lindo tem a nos oferecer.

Em outubro eu volto pro Brasil para fotografar casamentos lindos! Eba!

Fotinhos de celular (em sua maioria) resumindo esses 12 dias.